Museu Carlos Machado

Voltar

Arte

Bendito Seja O Fruto do Teu Ventre

Ernesto Canto da Maia (1890-1981)
c. 1920/22
Terracota pintada
A 97 x L 59 x F 29 cm
MCM5259

Em Detalhe »

English

Ernesto Canto da Maia (1890-1981) was a student at the Sculpting major at the Lisbon Fine Arts School in 1907 and the Architecture College in 1911. From 1913 onwards he was at the Fine Arts School in Paris and the Grand Chaumière Academy, working with symbolist sculptor James Vibert in Switzerland in 1914 and sculptor Júlio António in Madrid in 1916.

“Blessed is the fruit of thy womb” is inscribed at the bottom. The idea of union in a state of purity is amplified. Canto da Maia’s personal path connection to his work is reflected here in a strong exalt of life.

 

Português

Ernesto Canto da Maya (1890 - 1981) iniciou o Curso de Escultura na Escola de Belas Artes de Lisboa, em 1907, frequentando a Faculdade de Arquitectura, em 1911. A partir de 1913 esteve na Escola de Belas Artes, em Paris e na Academia Grand Chaumière, trabalhando com o escultor simbolista James Vibert, na Suiça, em 1914, e com o escultor Júlio António, em Madrid, em 1916. Na Ilha de São Miguel, em período conturbado pela 1ª Guerra Mundial, em 1917,executou os baixos-relevos para a moldura do palco do Coliseu Micaelense, em Ponta Delgada, com uma obra dedicada ao Teatro e à Música, e o friso decorativo para uma sala do Palácio do Marquês Jácome Corrêa, dedicado à deusa "Diana". Neste artista desenvolveu-se uma estética intimista, onde a simplicidade das silhuetas e a sobriedade expressiva dos modelados era precursora do movimento "Art Deco". A suavidade formal da Escultura de Canto da Maya, acentuava a interioridade do estilo assumido, surgindo uma série de magníficas esculturas de grande individualidade e beleza. Em 1919, Canto da Maya passou a residir em Boulogne-Sur-Seine, num período de vivência francesa, até 1938.

Esta permanência em França corresponde a uma fase de esplendor, durante o qual expôs tanto em Portugal como no estrangeiro. Em 1922, apresenta no Grand Palais, em Paris, no 15.º Salão de Outono, o grupo intitulado "Beni soit le fruit de tes entrailles".

Este trabalho foi referido por alguns críticos, nomeadamente de Robert Rey, que escreveu no Jornal LE CRAPOUILLOT: "...Un homme à genoux ceinture de ses bras la taille d'une femme debout contre lui. Sa figure est grave, on y lit tout un monde de tendresse..", cuja tradução revela a exaltação de forte atracção e sentimento. Com o mesmo tema foram realizadas outras versões desta obra, tal como a que aqui se apresenta, pertencente ao Museu de Ponta Delgada. Na base tem registado: "Bendito seja o Fruto do Teu Ventre", valorizando-se, com uma modelação simples de perfis sublimes, a ideia de união, em estado de pureza. A ligação do percurso individual de Canto da Maya com a sua obra integra esta escultura numa fase iniciática de forte exaltação da Vida.

[MTO]

Governo dos Açores, Presidência do Governo, Direcção Regional da Cultura Direcção Regional da Cultura Museu Carlos Machado
MUSEU CARLOS MACHADO
Núcleo de Santa Bárbara
9500-105 Ponta Delgada
Tel. 296 20 29 30/31
Fax. 296 20 29 39
Email: museu.cmachado.info@azores.gov.pt
Símbolo de Acessibilidade na Web [D]

SÍTIO WEB OPTIMIZADO PARA:
800x600 e 1024x768
Internet Explorer 6.0 ou superior
Firefox 2.0 ou superior