Museu Carlos Machado

Voltar

EVENTOS

EXODUS STATIONS

Sábado, Dia 15 de Julho de 2017 a Domingo, Dia 3 de Setembro de 2017

EXODUS STATIONS é o nome do projeto com curadoria de Marta Jecu e que traz ao Museu Carlos Machado os artistas David Casini (Itália), Marco Pires (Portugal) e Benoît Maire (França) com interpretações plásticas sobre peças e temáticas do Museu e suas coleções, fruto do contacto com as mesmas através de residências artísticas em 2017. Desenvolve-se numa sala de exposições dos trabalhos dos artistas, e um gabinete de projeções de imagens de arquivo do Museu. Inaugura a 15 de julho, pelas 17h no núcleo de Santo André, onde estará até 3 de setembro. Atividade em parceria com o festival de arte pública Walk & Talk.

Segundo a curadora:

Esta exposição é a primeira manifestação do projeto EXODUS STATIONS - que convida artistas contemporâneos a trabalhar com coleções etnológicas: após um período de residência nos arquivos de museus europeus, os artistas elaboram uma visão crítica e interpretativa sobre a história dos objetos e os significados flutuantes com que foram investidos ao longo do tempo.

A exposição propõe uma incursão na fundação do Museu Carlos Machado, especificamente em estratégias de auto-representação praticadas nas primeiras exposições do Museu.

Na exposição atual, tomamos como ponto de partida algumas das primeiras fotografias (que datam de 1903 a 1960) que documentam as exposições fundadoras do Museu Carlos Machado que reuniram vários materiais depositados durante as rotas comerciais coloniais em a ilha. Estas primeiras fotografias incluem a representação da exposição inicial quando o museu abriu na sua localização atual em 1930. Os três artistas foram convidados a interpretar essas fotos e as informações contidas  nelas - especialmente no que se refere à política de exibição, o estatuto e o valor dado  aos objetos naquela época, a circulação de símbolos culturais e os sistemas de classificação nas várias disciplinas. Nas imagens podemos ver como a etnologia regional e colonial, a história natural e os objetos de arte foram todos exibidos e tratados de maneiras específicas, de acordo com a importância dada aos objetos. Os artistas criam um meta-discurso em que as fotografias históricas e a presença do museu de hoje no Convento de São André são destiladas e aumentadas por associações ligadas às heranças subjetivas de cultura material, à metodologia pessoal de exibição de informação e de acordo com os seus paradigmas críticos relativamente à informação histórica.

 

Imagem: David Casini

Governo dos Açores, Presidência do Governo, Direcção Regional da Cultura Direcção Regional da Cultura Museu Carlos Machado
MUSEU CARLOS MACHADO
Núcleo de Santa Bárbara
9500-105 Ponta Delgada
Tel. 296 20 29 30/31
Fax. 296 20 29 39
Email: museu.cmachado.info@azores.gov.pt
Símbolo de Acessibilidade na Web [D]

SÍTIO WEB OPTIMIZADO PARA:
800x600 e 1024x768
Internet Explorer 6.0 ou superior
Firefox 2.0 ou superior