Museu Carlos Machado

Voltar

Arte Sacra

Santos Mártires Veríssimo, Máxima e Júlia

Título completo: Santos Mártires Veríssimo, Máxima e Júlia - Desembarque em Lisboa Garcia Fernandes (activo 1514-1565)
Séc. XVI
Óleo sobre madeira
A 77 x L 84 cm
MCM5681

Em Detalhe »

English abstract

There are four panels painted around 1530 by Garcia Fernandes on display at the Centre of Sacred Art of the Carlos Machado Museum, one of them picturing the arrival of the Martyr Saints at Lisbon.

Beyond the religious themes, this panel enhances the magnificence of the “New Era”, which results from the opening to the “New Worlds”, present in the rich clothing of the characters and in the architectural setting from Paço da Ribeira, King Manuel I’s residence, by the Tagus River.

The four panels were part of Portugal’s Pavillion in Genoa in 1992, commemorating the 5th Centennial of Colombus’ arrival to America.

Português

Da autoria de Garcia Fernandes, pintor activo entre 1514 e 1565, são as quatro tábuas, executadas por volta de 1530, sobre passos da vida dos Santos Mártires de Lisboa, as quais representam a Anunciação do Martírio, o Desembarque em Lisboa, a Flagelação e a Morte por Arrastamento. Estas pinturas quinhentistas terão pertencido ao retábulo dos Mosteiro das Comendadeiras da Ordem de S. Tiago (Santos-o-Novo) e, actualmente, encontram-se em exposição permanente no Núcleo de Arte Sacra do Museu Carlos Machado, na Igreja do Colégio dos Jesuítas de Ponta Delgada. Esta pintura realça, para além do tema religioso, a sumptuosidade da "Nova Era", resultante da abertura de "Novos Mundos", patente nos ricos trajes das figuras e no enquadramento arquitectónico do Paço da Ribeira, residência de D. Manuel I, erigido entre 1500 e 1505, junto ao rio Tejo.

A tábua, que reproduz a Chegada dos Santos Mártires a Lisboa depois da anunciação do martírio, provavelmente em Roma, segundo o hagiológico, é de extrema raridade, por divulgar uma panorâmica olissiponense anterior ao terramoto de 1755, que destruiu toda a baixa da capital do Reino.

A pintura O Desembarque em Lisboa dos três Santos Mártires Veríssimo, Máxima e Júlia, para além do interesse histórico, tem a particularidade de representar dois momentos relacionados com o mesmo acontecimento. Ao fundo, junto ao Paço da Ribeira, assiste-se ao desembarque, perto da nau, onde uma pequena embarcação transporta os Santos. Em primeiro e grande plano repetem-se estas figuras, com a mesma indumentária nobre do século XVI, mas já aportando ao cais. À esquerda, os dois barqueiros amarram a pequena embarcação. Esta dualidade de cenas, na mesma pintura, prolonga o discurso da obra, elemento característico de alguma pintura italiana da época.

As quatro tábuas deste conjunto estiveram patentes ao público no Pavilhão de Portugal em Génova, em 1992, na Exposição Internacional comemorativa do 5º centenário da chegada de Cristovão Colombo à América, por serem pinturas do século XVI de alguma forma ligadas ao mar, e vêm descritas no respectivo catálogo intitulado Un'Avventura di Secoli per Inventare il Futuro.

[AMSO]

Governo dos Açores, Presidência do Governo, Direcção Regional da Cultura Direcção Regional da Cultura Museu Carlos Machado
MUSEU CARLOS MACHADO
Núcleo de Santa Bárbara
9500-105 Ponta Delgada
Tel. 296 20 29 30/31
Fax. 296 20 29 39
Email: museu.cmachado.info@azores.gov.pt
Símbolo de Acessibilidade na Web [D]

SÍTIO WEB OPTIMIZADO PARA:
800x600 e 1024x768
Internet Explorer 6.0 ou superior
Firefox 2.0 ou superior