Museu Carlos Machado

Voltar

História Natural

Vidália

Azorina vidalii (Watson) Feer
Ilha das Flores
Francisco Afonso Chaves (colector)
A 41 cm
MCM21173

Em Detalhe »

English abstract

Azorina vidalli is the most endemic of the azorean plants, it was first observed and collected by Captain Alexander Thomas Emeric Vidal, of the british Royal Navy, in the west coast of Flores island.

This plant lives in all the islands specially in the coast line. It’s a small bush with thck leaves, of a dark green, among other characteristics. Its flowers are bell-shaped and white or pink, ocurring between April and September.

Carlos Machado Museum’s herbary has several Azorina vidalii, with the specimen collected by Francisco Afonso Chaves and Bruno Tavares Carreiro standing out.

Português

A etimologia da palavra endemismo remete-nos para o termo grego éndemos, que significa indígena, ou seja, originário de uma dada região ou país. Em biologia, espécies endémicas são aquelas que, em estado natural, só ocorrem numa determinada região geográfica.As espécies endémicas dos Açores são as originárias do Arquipélago, onde, em estado selvagem, ocorrem exclusivamente. São espécies únicas, que não existem em qualquer outra parte do globo, e são geneticamente diferentes de todas as suas aparentadas. Constituem uma parte importantíssima do nosso património natural.

Durante a sua vinda aos Açores, em 1842, Hewett Cottrell Watson estudou diversas espécies da flora do arquipélago, entre as quais uma planta da família das campanulaceas, que denominou Campanula Vidalii, em homenagem ao Capitãp Alexander Thomas Emeric Vidal, da marinha real britânica, o primeiro que terá observado e colectado esta planta, na costa Este da ilha das Flores, entre Santa Cruz e Ponta Delgada.

Mais tarde, atendendo às suas caractarísticas muito peculiares, esta espécia foi incluída no género Azorina, criado unicamente para esse fim. Azorina vidalii é, assim, o mais importante endemismo açoriano, constituindo espécie e género endémico.

Esta planta está presente em todas as ilhas dos Açores e é característica das zonas costeiras, surgindo em locais de grande exposição solar, principalmente em fendas das falésias e nos rochedos do litoral É um pequeno arbusto de folhas carnudas, verde-escuro, que apresenta uma característica roseta de folhas terminais.

As flores, em forma de sino ou campânula, são brancas ou cor-de-rosa. A floração ocorre entre Abril e Setembro. É uma espécie frequente nas ilhas de S. Jorge, Pico, Flores e Corvo, ilha onde chega a ocorrer nas paredes e telhados das casas.

O herbário do Museu Carlos Machado possui vários exemplares de Vidália, sendo de destacar as recolhas efectuadas por Francisco Afonso Chaves e por Bruno Tavares Carreiro, antigos directores do Museu, bem como as plantas colectadas por William Trealease, botânico do Missouri Botanical Garden, que publicou, em 1897, a obra Botanical Observations on the Azores.


[JPC]

Governo dos Açores, Presidência do Governo, Direcção Regional da Cultura Direcção Regional da Cultura Museu Carlos Machado
MUSEU CARLOS MACHADO
Núcleo de Santa Bárbara
9500-105 Ponta Delgada
Tel. 296 20 29 30/31
Fax. 296 20 29 39
Email: museu.cmachado.info@azores.gov.pt
Símbolo de Acessibilidade na Web [D]

SÍTIO WEB OPTIMIZADO PARA:
800x600 e 1024x768
Internet Explorer 6.0 ou superior
Firefox 2.0 ou superior